WOW parte 1 – o início de tudo

Enquanto eu ainda namorava com o Tiego, dificilmente a gente brigava mas volta e meia rolava uma discussão e normalmente era por causa de um jogo de computador chamado WOW, ou World of Warcraft…

Well, well, well, vamos falar um pouquinho de WOW… Lá, você cria um personagem, entre tantos: night elfo, anão, draenei, humanos, gnomos pela aliança ou orcs, taurens, blood elfos, troll e undead pela Horda (existe uma disputa acirradíssima entre essas duas facções, depois conto). O cenário é lindo, você deixa seu personagem do jeitinho que quiser, cor e penteado dos cabelos, classe que ele vai ficar (mages, priest, warrior, druída, shamam, hunter, rogue, warlock e paladinos e agora depois da expansão os death knights) cada um com sua especialidade num reino chamado Azeroth, e tem que fazer quests, muitas quests pra passar de level… E também tem as profissões que você escolhe pra fazer a própria armadura pra aumentar a força da mesma… E volta e meia tem que juntar um verdadeiro pelotão de vários chars pra matar uns bichos medonhos e maus, muitooooooo maus… essas são as chamadas raids ou instâncias…

Mas eu não sabia de nada disso, só que de tantas discussões pelo Wow, eu resolvi me juntar ao inimigo. Sabe aquela frase, “se não pode com o inimigo, junte-se a ele”? Viciei no inimigo genteeeeeeeeeeeem ;). No ano passado, no niver do Tiego, nós já éramos casados, eu decidi criar a minha conta no WOW (ha, esqueci de comentar, tudo isso tem um custo, U$ 14,99 por mês). Juro, que faltou pouco essa criatura chorar de tanta felicidade…

Na hora de criar meu char, eu queria algo que fosse parecido comigo de alguma forma… acabei criando a própria Ane Caroline, uma gnominha warrior de cabelinhos vermelhos (agora não são mais, nem os dela, nem os meus) e dei a ela o nome de Tryshia. Algum tempo mais tarde e alguns levels a mais, ela ainda se tornou uma tank. Funciona mais ou menos assim, numa raid é necessário ter o tank que é quem fica na frente levando muiiiiiita porrada do bichão do mal, os dps que ficam dando suporte e batendo no bichão e os healers que ficam curando os tanks e os dps…

Nunca eu imaginei que a Tryshia seria tão igual a mim… pequenina (sim, eu tenho 1,60), levando muita porrada (a Tryshia dos bichões do mal e eu da vida), e warrior, ou seja uma guerreira que nunca desiste e tá lá sempre batalhando, haja o que houver… Por isso, o nome do blog é Gnoma Warrior, por que eu me identifico demais com a minha Tryshia…

Hãhã, é com prazer que apresento-lhes, Tryshia, a grande inspiração para esse blog…

Esperando o barco para Theramore, level 58

Esperando o barco para Theramore, level 58

Entenderam o por que do nome do blog ser Gnoma Warrior????

Até a próxima…

Anúncios
Published in: on 07/03/2009 at 19:40  Deixe um comentário  
Tags: ,

The URI to TrackBack this entry is: https://gnomawarrior.wordpress.com/2009/03/07/wow-parte-1-o-inicio-de-tudo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: