Lágrimas

Crédito: Google Imagens

Crédito: Google Imagens

Existem pessoas que demonstram sentimentos com as mais diversas variedades de sensações… Uns riem, outros ficam calados, alguns tagarelam… Eu choro… E odeio chorar…
Sempre foi assim… Quando era criança, meus pais, quando eu fazia alguma coisa errada não me batiam, aliás eu nunca apanhei nem do meu pai e nem da minha mãe… A maior surra eram as palavras doídas que eles me falavam. … Palavras que mais pareciam facas entrando pelo meu ser… E eu chorava… Nunca precisavam falar duas vezes a mesma coisa, uma apenas bastava pra que eu nunca mais fizesse aquilo novamente. E ao contrário do que se possa imaginar eu chorava sozinha. Na casa onde eu morava tinha algumas árvores bem altas que depois foram cortadas pra que fossem feitas construções em cima delas. Eu vivia dependurada nessas árvores. Estudava de manhã, voltava pra casa que era perto do colégio, almoçava, ajudava minha mãe com alguma coisa que ela precisasse e subia nas árvores e só saía de lá quase de noitinha… E muitas vezes, eram estas árvores que serviam de travesseiro pra secar minhas lágrimas… Ninguém me via chorar… Palavras sempre foram meu ponto fraco. E elas nem precisam ser ditas, escritas já são fortes o suficiente pra acabar com meu dia… E minha forma de demonstrar o que eu sinto é chorando… Ao contrário de quando era bebê. Minha mãe sempre fala que eu era o bebê mais tranqüilo do mundo e que era muito difícil ouvir eu chorar… Em compensação com o passar dos tempos isso foi se aprimorando em mim de uma forma que hoje em dia está quase incontrolável. Não sei mentir e muito menos ser falsa… Pelo contrário, sou transparente total… Se estou triste todo mundo percebe, e o mesmo acontece se estou feliz ou mesmo doente… É uma merda ser assim… Volta e meia aparece alguém me perguntando: “tá tudo bem com você?”
Se estou triste, eu choro. Se estou com dor e ela é muito forte, normalmente eu choro… Geralmente choro vendo algum filme que me toca de alguma forma ou ouvindo alguma música que naquele momento me lembre de alguma coisa que vivi, ou às vezes nem lembro de nada e a música me faz chorar… Até quando rio demais saem lágrimas dos meus olhos… Minha glândula lacrimal é mega desenvolvida, só pode ser! Mas não pense que é aquele choro compulsivo… Não… São aquelas lágrimas que saem com dificuldade, tamanho sentimento embutido nelas… Chegam a ser pesadas, como se tivessem carregando todo o peso que elas acarretam ao sair… E são doídas… Não tem a mesma dor de quando eu era criança… mas ainda assim são doídas… Com o passar do tempo a gente vai entendendo o que é certo do que é errado (ou tenta ao menos) e os momentos difíceis de nossa vida acabam diminuindo também, por que a convivência com o mundo e com a gente mesmo traz consigo entendimento e com isso aprendizagem… Então as lágrimas tendem a diminuir… Mas e quando a vida te prega umas paradas que te deixam perdida? Meu único consolo é deixar minhas malditas lágrimas rolarem. Sim, a gente se entende… Com o passar do tempo criamos um vínculo, que funciona mais ou menos assim… enquanto eu choro, fico imaginando possibilidades, meios de sair daquela situação… Atitudes que eu poderia tomar pra facilitar as coisas… e muitas vezes este entendimento de determinada situação só é possível através de muitas e muitas lágrimas rolando pelo meu rosto… Ultimamente tenho chorado bastante… Muito mais para entender o por que de algumas coisas acontecerem na minha vida do que por estar sentindo qualquer tipo de comoção… Sentimentalismos a parte, são as lágrimas que me acompanham em todos os momentos da minha vida… E acho que de tanto ódio que eu tenho delas, com a convivência, estamos quase criando um laço de amizade, afinal de contas é nelas que me afogo pra tentar apagar da minha mente algum momento ou mesmo reviver outros… E vou vivendo… mesmo com lágrimas…

Anúncios
Published in: on 23/04/2009 at 16:22  Comments (4)  
Tags:

The URI to TrackBack this entry is: https://gnomawarrior.wordpress.com/2009/04/23/lagrimas/trackback/

RSS feed for comments on this post.

4 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Dizem que chorar faz bem. E faz mesmo, eu adoro chorar, e eu tbm choro por tudo.
    Às vezes nem eu sei pq to chorando, nem consigo achjar um motivo. Um dia desses eu tava me arrumando pra trabalhar e tava passando Ana Maria Braga na Tv…Pasosu uma entrevista com uma snehora mto velhinha falando sobre a vida dela, os amores, a vitalidade q ela ainda tinha…E eu comecei a chorar! Algumas coisas mto sutis me fazem chorar…E eu gosto, me sinto mais viva, me sinto humana!
    Vc me lembrou uma personagem minha de um livro que eu comecei a escrever uma vez…A Aurora. Quando criança ela se refugiava no alto de uma árvore pra chorar. E chorava, chorava, botava pra fora tudo que a fazia sofrer, e então voltava pra casa limpa, renovada, com as soluções pros problemas q a fizeram chorar.
    E quer saber o que mais? Ela era a heroína, ela salvou o mundo e viveu feliz pra sempre.
    E é isso que acontece. E é o que vai acontecer com vc!
    Dá pra imaginar uma vida sem dor? sem dificuldades? sem tristeza? Imagina o tédio que seria!
    Sei que vc tá mal e que as coisas não andam bem…E não vou dizer mais uma vez que as coisas logo vão se resolver. Pq vc sabe disso =)
    E dá uma prensa na blizzard pq temos q nos divertir no WoW logo!!! =)
    beijos, se cuida!

  2. Seu texto é triste, mas ao mesmo tempo é muito lindo! Eu também era assim na infância, odiava chorar, mas principalmente, odiava chorar na frente dos outros. Eu sempre fui meio psicóloga das minhas amigas, só que um dia, conversando com uma deleas, eu senti a dor dela como se fosse minha, e ela começou a chorar por algo que eu não podia fazer nada pra ajudá-la. Eu não tinha nada a ver com a história, mas aquilo me tocou tão fundo que prometi pra mim mesma que jamais ia chorar na frente de uma pessoa que eu amo. E eu consegui isso. Quando meu avô morreu, eu chorei, chorei muito sozinha, chorei meses sozinha, mas jamais derramei uma lágrima na frente da minha avó, porque eu queria que ela visse em mim uma fortaleza, que pudesse contar comigo, e deu certo. 🙂
    Espero que tu fique bem, Ane.
    Beijão querida!

  3. Nossa, eu sou muito parecida com vc então, meus pais tbm nunca me bateram, mas quando eles falavam doia mais do que se tivesse apanhado, e eu chorava, e choro muito, se começo a falar choro, se brigo choro, se to triste choro, sou a verdadeira chorona..rs

    Obrigada pela visita!
    Beijao

  4. Não posso nem falar muita coisa. Eu também choro por toda e qualquer coisa, mas, ao contrário de você, eu acho isso uma coisa boa. Como minha mãe diz pra mim: Chorar faz bem a alma 😉


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: