As várias faces…

Créditos: Google Imagens

Créditos: Google Imagens

Vivendo um momento “ainda tentando me encontrar neste mundo”, achei que devia de alguma forma, tentar me identificar. Sabe aquele questionamento que normalmente te fazem em uma entrevista de emprego, mas que volta e meia nós mesmos nos fazemos, que faz com que você quase volte ao útero de sua mãe tentando achar a resposta: defina você! A minha resposta, infelizmente e acredite se quiser é: não sei… E não, eu não acho que esta seja uma resposta errônea, aliás, muito pelo contrário, eu simplesmente não sei me definir… E acho bem simples pensar desta forma… E sim, é por que eu tenho em mim várias Anes ao mesmo tempo…

Sou aquela Ane guerreira, que vai atrás do que quer, que luta incansavelmente pelos seus objetivos, inabalável e inatingível, demonstrando uma força que nem eu mesma sei se tenho, que parece uma leoa quando o assunto é cuidar de quem ama. Mas também sou aquela Ane delicada e frágil, que de tão sensível falta pouco quebrar e que tem a saúde mais frágil ainda e que volta e meia necessita de colo. Sou aquela Ane que sempre soube exatamente o que quer da vida, mas também sou aquela Ane que às vezes se pergunta: será que estou no caminho certo? Sou aquela Ane que todo mundo pode contar por que sempre tem a palavra certa pra levantar qualquer amigo que esteja desanimado, mas também sou aquela que chora feito criança sem ao menos ter motivos… Sou Tryshia, gnoma warrior tank que leva muita porrada e precisa de outros seres para salvá-la, mas também sou Flyx, uma draenei priest que salva vidas, e às vezes ainda sou Annadness Galastrianna, uma deva wizard que faz o bem a qualquer custo pois ela sabe que se ela se tornar má, o destino a reservará uma punição severa. Sim, sou nerd e viciada em games. Sou aquela Ane que se não for com a fuça de uma pessoa na primeira, na segunda com certeza não será diferente, mas se for, terá uma amiga que poderá contar pra tudo nesta vida. Sou aquela Ane que sonha em ser mãe, mas que não se vê preparada pra pôr um filho no mundo, pois sabe que não suportaria se qualquer coisa de ruim acontecesse a ele. Sou aquela que chora de suspirar em frente ao computador, lendo e-mails que contam histórias que talvez nem existam de fato. Sou aquela Ane que não tem forças pra ligar a TV e ver a situação em que se encontra o mundo, que não suporta por não poder fazer muito pra ajudar e que sofre em saber que suas idéias não irão salvar o mundo em que vive. Sou aquela Ane, que ao olhar no espelho, tenta ver o que existe além daquela imagem e qual a missão dessa criatura aqui. Sou aquela Ane que vive intensamente o presente por temer o futuro. Sou brasileira, que vive num país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza onde normalmente é calor, mas que ama frio e dia cinzento. Sou aquela Ane que é branca quase transparente, que tem o cabelo fino e liso com cor indefinida e olhos de três cores (azul escuro em volta, verde no meio e castanho claro quase amarelo em volta da iris) que todo mundo queria ter igual, mas que só ela sabe o quanto ardem em contato com a luz. Sou aquela que em dados momentos da vida se sente um grãozinho minúsculo de areia no meio do oceano e não raramente se sente o próprio oceano, com aquela vontade de atingir o mundo com as próprias mãos. Sou humana e não sei definir exatamente quem sou. A única coisa que sei é que não sou uma meia Ane Caroline, mas sim uma Ane inteira, cheia de defeitos e qualidades e que não quer viver uma vida pela metade. Como dizia o saudoso Chico Xavier:

“A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, numa cidade mais ou menos e até ter um governo mais ou menos. A gente pode dormir numa cama mais ou menos, comer um feijão mais ou menos, ter um transporte mais ou menos e até ser obrigado a acreditar mais ou menos no futuro. A gente pode olhar em volta e sentir que tudo está mais ou menos, tudo bem! Mas o que a gente não pode mesmo, nunca, de jeito nenhum: É amar mais ou menos, é sonhar mais ou menos, é ser amigo mais ou menos, é namorar mais ou menos, é ter fé mais ou menos, é acreditar mais ou menos. Senão a gente corre o risco de se tornar uma pessoa mais ou menos.”

Que Deus abençoe a todos.

Bjs e até a próxima…

 

Anúncios
Published in: on 29/05/2009 at 16:52  Comments (5)  
Tags: , ,

Anjos e Demônios

Créditos: Google Imagens

Créditos: Google Imagens

Não é nenhuma novidade o fato de eu amar o Dan Brown, tanto que já comentei isso aqui no blog. Talvez por este motivo ou talvez por saber que o novo filme com direção do Ron Howard (gênio) inspirado no romance “Anjos e Demônios” teria novamente no papel do professor Robert Langdon o melhor ator de todos os tempos ever Tom Hanks (na minha opinião, claro), eu estava louca pra ver o filme… Eu e o restante da população é fato! Queria ter ido ao cinema no fim de semana, mas quando minha amiga Simone (querida, vai fazer níver dia 24 eeeee) comentou comigo que foi no Cinemark do Park Shopping Barigui (melhor cinema no melhor shopping de Curitiba, sem discussão) e a fila pra assistir o filme era entre outras palavras quilométrica, tanto que o pessoal comprou ingresso sábado pra ver o bendito no domingo… Tive uma idéia genial, vamos ao cinema na segunda à noitinha? Não vai ter tanta gente, a galera vai estar na faculdade ou voltando do trabalho então vai estar tranquilo… Faltei aula (mea culpa) e cheguei no shopping antes do Ti pra comprar ingresso. Às 18 hs. E só tinha ingresso pra sessão de 20:30!!!!!! Como tinhamos muuuuuuuito tempo, fomos dar uma volta no shopping, ver vitrines e enfim, no horário da sessão compramos o combo 1 litro e meio de Coca+pipoca com dose extra de manteiga (amo) e entramos na sala e… lotada!!!!! Gente por todos os lados!!!!!! Apenas algumas míseras cadeiras na fila do gargarejo… Acredite se quiser, Curitiba inteira teve a mesma idéia genial que eu de ir ao cinema na segunda-feira à noite… Fazer o quê?

Massssss, mais que valeu a pena… O filme é lindo, a trilha sonora é impecável, Tom Hanks pra variar se superando a cada dia que passa, quanto mais vejo filmes dele, mais acho que ele é o melhor… Foram cortadas algumas partes do filme, por exemplo, não foi dada tanta ênfase à morte do cientista Silvano que no livro é pai da Vittoria Vettra, a mocinha do romance, mas se for levar em consideração as quase 2 horas e meia de filme, acho que isso acaba sendo irrelevante… O cenário é alucinante e quem for assistir se prepare, por que é ação do começo ao fim do filme… Na minha opinião, excelente… Claro que no livro, Dan Brown te põe no lugar dos personagens e te leva junto na história toda e nunca, jamais vou discutir aqui que prefiro mil vezes livros do que filmes, mas mesmo assim, achei o filme excelente… Pra quem curte Dan Brown e Tom Hanks, como eu, é um prato cheio e vale muito a pena o sacrifício.

Pra variar chorei (oh, novidade) nem tanto pelas cenas, mas pela trilha sonora que é linda demais… Corram pro cinema!!!!!!

Bjs e até a próxima!

Published in: on 20/05/2009 at 16:06  Comments (2)  
Tags: , , ,

Filtro Solar

Créditos: Google Imagens

Créditos: Google Imagens

“Nunca deixem de usar filtro solar
Se eu pudesse dar uma só dica sobre o futuro seria esta:
Use filtro solar.
Os benefícios a longo prazo do uso de filtro solar estão provados e comprovados pela ciência.
Já o resto dos meus conselhos não tem outra base confiável além de minha própria  experiência errante.
Mas agora eu vou compartilhar esses conselhos com vocês:
Aproveite bem, o máximo que puder o poder e a beleza da juventude, ou então esquece, você nunca vai entender mesmo o poder e a beleza da juventude até que tenham se apagado.
Mas pode crer, daqui a 20 anos você vai ver as suas fotos e perceber de um jeito que voce nem desconfia quantas, e tantas alternativas se escancaravam à sua frente e como você realmente estava com tudo em cima. Você não est gordo ou gorda.
NÃO se preocupe com o futuro, ou então preocupe-se se quiser, mas saiba que pré ocupação é tão eficaz quanto mascar chiclete pra resolver uma equação de álgebra.
As encrencas de verdade em sua vida tende a vir de coisas que nunca passaram pela sua cabeça preocupada e te pegam no ponto fraco às 4 da tarde de uma terça feira monótona.
Todo dia enfrente pelo menos uma coisa que te meta medo de verdade.
Cante.
NÃO seja leviano com o coração dos outros, não ature gente de coração leviano.
Use fio dental.
NÃO perca tempo com a inveja.
Às vezes se está por cima, às vezes  por baixo.
A corrida é longa e no fim é só você contra você mesmo.
Não esqueça os elogios que receber. Esqueça as ofensas. Se conseguir isso me ensine.
Guarde as antigas cartas de amor.
Jogue fora os extratos bancários  velhos.
Estique-se.
Não se sinta culpado por não saber o que fazer da vida.
As pessoas mais interessantes que conheço não sabiam aos 22 o que queriam fazer da vida.
Alguns dos quarentões mais interessantes que conheço hoje ainda não sabem.
Tome bastante cálcio, seja cuidadoso com os joelhos você vai sentir falta deles um dia.
Talvez você case, talvez não.
Talvez tenha filhos, talvez não.
Talvez se divorcie aos 40.
Talvez dance ciranda em suas bodas de diamante.
Faça o que fizer, não se auto congratule demais, nem seja severo demais com você.
As suas escolhas tem sempre metade das chances de dar certo.
É assim pra todo mundo.
Desfrute de seu corpo, use-o de toda maneira que puder. Mesmo.
Não tenha medo do seu corpo ou do que as outras pessoas vão achar dele.
Ele é o mais incrível instrumento que você jamais vai possuir.
Dance, mesmo que não tenha aonde, além do seu próprio quarto.
Leia as instruções mesmo que não vá segui-las depois.
Não leia revistas de beleza elas só vão fazer você se achar feio.
Dedique-se a conhecer os seus pais.
É impossível prever quando eles terão ido embora de vez.
Seja legal com seus irmãos.
Eles são  a melhor  ponte com o seu passado e possivelmente quem vai te apoiar no futuro.
Entenda que amigos vão e vem.
Mas nunca abra mão de uns poucos e bons.
Esforce-se de verdade para diminuir as distâncias geográficas e de estilos de vida.
Porque quanto mais velho você ficar, mais vai precisar das pessoas que conheceu quando jovem.
More uma vez em Nova Iorque, mas vá embora antes de endurecer.
More uma vez no Havaí mas se mande antes de amolecer.
Viaje.
Aceite certas verdades inescapáveis:
Os preços vão subir.
Os políticos vão saracotiar.
Você também vai envelhecer.
E quando isso acontecer você vai fantasiar que quando era jovem, os preços eram razoáveis, os políticos eram decentes e as crianças respeitavam os mais velhos.
Respeite os mais velhos.
E não  espere que ninguém segure a sua barra.
Talvez você arrume uma boa aposentadoria privada.
Talvez case com um bom partido.
Mas não esqueça que  um dos dois pode de repente acabar.
Não mexa demais nos cabelos senão  quando você chegar aos  40 vai aparentar 85.
Cuidado com os conselhos que comprar, mas seja paciente com aqueles que os oferece.
Conselho é uma forma de nostalgia.
Compartilhar conselhos é um jeito de pescar o passado do lixo, esfregá-lo, repintar as partes feias, reciclar tudo o que mais vale.
Mas no filtro solar, acredite.”

Crônica de autoria da colunista Mary Schmich, publicada em 1º de junho de 1997 e originalmente entitulada “Advice, like youth, probably just wasted on the young.” (Conselhos, assim como juventude, provavelmente desperdiçados pelos jovens).

Todo mundo pelo menos uma vez já viu este texto ou viu o videozinho no youtube (este está com a voz do Pedro Bial), mas ele é lindo e eu senti uma necessidade imensa de postá-lo aqui… Amo de paixão!!!
Bjs e até a próxima…
Published in: on 12/05/2009 at 14:29  Comments (2)  
Tags: , ,

O tempo não pára

Créditos: Google Imagens

Créditos: Google Imagens

Eu tenho um mega defeito que nasceu comigo e provavelmente vai morrer comigo… Eu sou “avoada”… Tenho uma excelente memória: faço contas de cabeça, lembro de datas e números de telefone, fórmulas matemáticas, cálculos complexos, nomes, lugares e principalmente cheiros, mas me perco com muita facilidade tanto nas minhas palavras quanto em pensamentos… É muito normal eu estar conversando com alguém sobre algum assunto e no meio do caminho começo a falar de outro que me lembrei e que por qualquer motivo tenha alguma semelhança. A questão é que a pessoa ainda está no assunto anterior e fica literalmente boiando com tudo. Eu sou assim, isso me pertence… E eu não sei de onde isso tudo surgiu… Falo nisso porque venho pensando demais no assunto… Por exemplo, no domingo passado, eu e o Ti e mais um casal de amigos muito queridos fomos no “Parcão“, que é um parque que fica atrás do Museu Oscar Nienmeyer, o “Museu do Olho” e várias pessoas se encontram neste local pra levar seus cachorros pra passear e brincar com outros cães. É como uma feira de animais com entrada free… Eu sou apaixonada por animais, principalmente cachorros. Sinto muita falta de ter um animalzinho em casa, mas isso é um assunto a parte… Voltando ao meu raciocínio anterior (viram? quase me perdi agora…) o local é mágico e por várias vezes observando tanto as pessoas quanto os animais eu me perdi em pensamentos que me fizeram viajar beeeem longe! Eu acredito em reencarnação e um dos meus pensamentos foi: Deus, que felicidade desses animais, que alegria tão espontânea, será que foram felizes assim em outras vidas? Olhei ao redor e vi alguns prédios e fiquei imaginando o que estariam aquelas pessoas fazendo… algumas comendo, outras dormindo, brigando, chorando, sorrindo, fazendo amor… “Você não acha Nin?” – “Hã, oi… desculpe, o que foi que você me perguntou mesmo?” Minha amiga havia comentado alguma coisa e eu perdida com meus pensamentos…

Eu sempre penso nisso… é só eu estar com a cabeça meio tranqüila (já aderiram a reforma ortográfica? não sei se ainda se usa o trema nessa palavra) que literalmente viajo… Fico imaginando quantas pessoas nesse mundão de meu Deus estão nascendo neste exato momento? Ou lutando pra viver num leito de hospital? Ou não teve a oportunidade de chegar a um hospital? Ou estão morrendo? Quantas pessaos estão vencendo neste momento? E quantas estão sendo derrotadas? Às vezes por coisas que são superiores a elas? Quantas estão passando fome? E quantas estão suando bicas na academia pra perder os indesejáveis quilinhos a mais? E Deus, o que estão fazendo os governantes de estado neste momento? Gastando o dinheiro público ou se reunindo em pról de alguma idéia pra sanar de vez esta crise? Quantos estão traindo suas esposas e maridos? Quantos estão dando seu primeiro beijo? Tendo sua primeira vez? Quantos tem a sorte de ser com alguém que ame? Quantas crianças perdendo sua virgindade, sendo violentadas por um estranho? Ou pior, pelo próprio pai ou irmão? Quantas pessoas levando balas perdidas sem saber nem de onde veio? Quantas pessoas neste momento estão desistindo de lutar e estão acabando com a própria vida? Todos estes pensamentos duram segundos, mas se repetem consequentemente em minha memória… Confesso que já fui bem mais preocupada com os problemas do mundo… Hoje em dia tenho pensado um pouco mais em mim, tenho tido um pouco mais de orgulho… Meu pai diz que não vou salvar o mundo com as minhas idéias, mas não sou tão egoísta ao ponto de ao menos imaginar que já que eu não posso, alguém está fazendo algo em pról da humanidade… Ou está vivendo… Não sei se o mundo vai acabar e nem quero… Não sei quanto tempo nos resta e nem quero… Só sei que o tempo está voando e não estamos conseguindo segurá-lo… Acho que a maioria das pessoas gostaria que o dia tivesse 25 horas pelo simples fato de que ele não tem mais 24 horas… É tanta correria, tanta coisa pra fazer… tanto menos pra se viver… ou mais pra se adquirir… O tempo não pára. Não pára pra mim. Não pára pra você. E não vai parar pra ninguém… E ninguém quer que páre, só quer que ande mais devagar pra curtir os momentos que essa vida tão linda e maravilhosa tem pra nos oferecer ou que temos pra oferecer pra ela. Afinal, a vida é uma dádiva que Deus nos deu, mas será que damos à nossa vida o que ela merece? Pensemos nisso!

Lembrei-me de 4 frases que levo como lição de vida, duas eu li em algum lugar, mas não lembro quem escreveu, mas deve ter sido alguém que com certeza pensava como eu:

“O dia de amanhã ninguém usou, pode ser seu.”

“O futuro chega com tanta rapidez que neste exato momento começo a achar que está logo atrás de mim.”

“Nunca faça com os outros o que você não gostaria que fizessem com você.” (Frase dita pelos meus pais all the time)

“O que importa é o que você vai fazer com o tempo que lhe é dado.” (Gandalf em O Senhor dos Anéis)

Bjs  e até a próxima.

Published in: on 05/05/2009 at 16:47  Comments (5)  
Tags: , ,

Resposta do meme verdades/mentiras

Créditos: Google Imagens

Créditos: Google Imagens

Demorei, mas vim aqui pra falar o que é verdade e o que é mentira do post anterior…

1 – Sou a pessoa mais estabanada do mundo. Vivo tropeçando nos próprios pés e volta e meia me bato por todos os lugares… Estou sempre cheia de manchas roxas pelo corpo que nem sei de onde vieram… 

Mega verdade… Sou um perigo… e muito, mas muito desastrada… É difícil um dia em que eu não me bata em algum lugar ou tropece em mim mesma…

2 – Sou maníaca-viciada-compulsiva-dependente de baunilha… Compro tudo que é de baunilha… É o maior vício da minha vida… 

A maior verdade do universo… acho que na outra encarnação devo ter sido um pé de baunilha, não é possível, inclusive quero e vou fazer uma tatoo da flor de baunilha… Sou doida pelo cheiro e pelo gosto também… Pareço um pudim ambulante…

3 – Não gosto de café, mas em compensação sou doente por Nescafé e Coca-Cola. 

Verdade… Estranho não… Mas não sou muito fã de café, até tomo e sei fazer, mas o que eu gosto mesmo é de Nescafé (não é comercial tá, é por que não sei como chamar). É só colocar uma xícara com leite por 2 minutinhos no microondas, uma colherzinha de Nescafé (ou seja lá o que for) e duas colheres de açúcar e pronto… Adorooooooooooooo… E Coca… bem… dá pra pular esta parte?

4 – Eu tenho 27 anos. 

Mentira… Eu já sou balzaquiana… tenho 30 anos…

5 – Eu não vivo sem televisão… 

Mentira das brabas… eu vivo muitíssimo bem sem TV… Pra falar a verdade, temos um aparelho em casa, mas ficamos a maior parte do tempo no computador, então a TV existe mais pra tampar um buraco na estante. Agora, é claro que a conversa muda quando se trata da TV mais algum eletro, por exemplo DVD e vídeo game… Daí a TV se transforma num item de primeira necessidade…

6 – Na minha opinião, se não existisse pagode, axé, sertanejo, funk e cia ltda o mundo seria um lugar muito melhor de se viver, pelo menos haveria menos putaria… 

Verdade… Eu abomino esses estilos musicais e sofro tanto por isso… Sim, é verdade!!! A maioria absoluta das pessoas que conheço gostam e volta e meia tenho que ouvir pra não parecer anti social, apesar de ser e muito… Não acho que eu seja obrigada a ouvir o que não gosto assim como não obrigo ninguém a gostar do que eu gosto… Eu gosto de música boa e sim eu tenho bom gosto musical… Amo rock and roll e todos os tipos de rock e suas variações… E ouço bem susse na minha casa numa altura boa que não atrapalhe ninguém… Quem gosta “disso”, enfia um fone no seu ouvido e ouça sozinho essa bosta mal cagada… Essas músicas me lembram tudo o que eu não consigo gostar… Sertanejo me lembra mato, mosquito e bichos rastejantes, além de homens com uma “paieiro” na boca, ou seja tudo que eu detesto… e pagode e cia me lembram gente suada (eca), lugares lotados (medo, pavor) e mulher pelada e feia ainda por cima, que além de não se valorizar ainda aceita que a sociedade também a trate assim, além de letras de cornos mansos e gente enrustida… Pequeno esboço de como deve ser o inferno…

7 – Eu amo carne. Minha comida preferida é churrasco. 

Mentira… Eu odeio carne… Já fui vegetariana por anos e só voltei a comer por instruções médicas… mas acho que voltei a ser novamente… Hoje mesmo estava lembrando que há dias não como nada de carne… Mas sou daquelas que come ovo e derivados de leite, bem como o próprio leite… Os chamados ovolactovegetarianos… Só sei que não gosto de bicho morto, muito menos se eu tiver que comê-lo… Ui 😦

8 – Apesar de não falar muito sobre isso, eu sou extremamente mulherzinha. Sou eu quem faz as minhas unhas e as faço toda semana. Carrego duas necessaires lotadas de cacarecos e não saio de casa sem perfume e maquiagem… 

Verdade!!!! E acho que inclusive daqui pra frente vou falar mais sobre coisas assim… Sou extremamente mulherzinha, nada que faça com que eu viva em função disso… mas tenho minha vaidade e ela é grande… Minhas unhas estão sempre feitas… Lavo meu cabelo todo dia e escovo na sequência, não saio de casa sem ao menos uma make básica… Tenho duas necessaires sim… Tenho um monte de coisas de beleza e passo perfume até pra dormir… E eu necessito disso pra ser feliz… Fato verídico…

9 – Adoraria ser mãe de um casal de gêmeos e daria a eles os nomes de Adam e Rebeca. 

Verdade… mas a não ser que façamos um tratamento, já que nem eu nem meu digníssimo temos casos de gêmeos na família… Mas a idéia do tratamento não é descartada, já que não é um desejo só meu e meu marido também quer… Quem sabe… Mas os nomes serão estes, independente de gêmeos ou não. Amo estes nomes… Adam quer dizer “o primeiro homem da terra” e Rebeca ” aquela que une” e também Rebeca era o nome da mãe de Jacó na Bíblia…

E estas são as respostas… 4, 5 e 7 são as mentiras… e ninguém acertou, snif… Acho que preciso falar mais sobre estes assuntos por aqui… 🙂

Bjs e até a próxima…

Published in: on 01/05/2009 at 22:57  Comments (1)  
Tags: , , , ,