Lágrimas

Crédito: Google Imagens

Crédito: Google Imagens

Existem pessoas que demonstram sentimentos com as mais diversas variedades de sensações… Uns riem, outros ficam calados, alguns tagarelam… Eu choro… E odeio chorar…
Sempre foi assim… Quando era criança, meus pais, quando eu fazia alguma coisa errada não me batiam, aliás eu nunca apanhei nem do meu pai e nem da minha mãe… A maior surra eram as palavras doídas que eles me falavam. … Palavras que mais pareciam facas entrando pelo meu ser… E eu chorava… Nunca precisavam falar duas vezes a mesma coisa, uma apenas bastava pra que eu nunca mais fizesse aquilo novamente. E ao contrário do que se possa imaginar eu chorava sozinha. Na casa onde eu morava tinha algumas árvores bem altas que depois foram cortadas pra que fossem feitas construções em cima delas. Eu vivia dependurada nessas árvores. Estudava de manhã, voltava pra casa que era perto do colégio, almoçava, ajudava minha mãe com alguma coisa que ela precisasse e subia nas árvores e só saía de lá quase de noitinha… E muitas vezes, eram estas árvores que serviam de travesseiro pra secar minhas lágrimas… Ninguém me via chorar… Palavras sempre foram meu ponto fraco. E elas nem precisam ser ditas, escritas já são fortes o suficiente pra acabar com meu dia… E minha forma de demonstrar o que eu sinto é chorando… Ao contrário de quando era bebê. Minha mãe sempre fala que eu era o bebê mais tranqüilo do mundo e que era muito difícil ouvir eu chorar… Em compensação com o passar dos tempos isso foi se aprimorando em mim de uma forma que hoje em dia está quase incontrolável. Não sei mentir e muito menos ser falsa… Pelo contrário, sou transparente total… Se estou triste todo mundo percebe, e o mesmo acontece se estou feliz ou mesmo doente… É uma merda ser assim… Volta e meia aparece alguém me perguntando: “tá tudo bem com você?”
Se estou triste, eu choro. Se estou com dor e ela é muito forte, normalmente eu choro… Geralmente choro vendo algum filme que me toca de alguma forma ou ouvindo alguma música que naquele momento me lembre de alguma coisa que vivi, ou às vezes nem lembro de nada e a música me faz chorar… Até quando rio demais saem lágrimas dos meus olhos… Minha glândula lacrimal é mega desenvolvida, só pode ser! Mas não pense que é aquele choro compulsivo… Não… São aquelas lágrimas que saem com dificuldade, tamanho sentimento embutido nelas… Chegam a ser pesadas, como se tivessem carregando todo o peso que elas acarretam ao sair… E são doídas… Não tem a mesma dor de quando eu era criança… mas ainda assim são doídas… Com o passar do tempo a gente vai entendendo o que é certo do que é errado (ou tenta ao menos) e os momentos difíceis de nossa vida acabam diminuindo também, por que a convivência com o mundo e com a gente mesmo traz consigo entendimento e com isso aprendizagem… Então as lágrimas tendem a diminuir… Mas e quando a vida te prega umas paradas que te deixam perdida? Meu único consolo é deixar minhas malditas lágrimas rolarem. Sim, a gente se entende… Com o passar do tempo criamos um vínculo, que funciona mais ou menos assim… enquanto eu choro, fico imaginando possibilidades, meios de sair daquela situação… Atitudes que eu poderia tomar pra facilitar as coisas… e muitas vezes este entendimento de determinada situação só é possível através de muitas e muitas lágrimas rolando pelo meu rosto… Ultimamente tenho chorado bastante… Muito mais para entender o por que de algumas coisas acontecerem na minha vida do que por estar sentindo qualquer tipo de comoção… Sentimentalismos a parte, são as lágrimas que me acompanham em todos os momentos da minha vida… E acho que de tanto ódio que eu tenho delas, com a convivência, estamos quase criando um laço de amizade, afinal de contas é nelas que me afogo pra tentar apagar da minha mente algum momento ou mesmo reviver outros… E vou vivendo… mesmo com lágrimas…

Published in: on 23/04/2009 at 16:22  Comments (4)  
Tags:

Momentos – Novo emprego

Créditos: Google Imagens

Créditos: Google Imagens

Esse blog foi criado no dia 07/03/2009… E acredito ter sido uma das melhores coisas que já fiz… É ótimo vir aqui e escrever o que penso. Cada post terminado é como um presente dado a mim mesma. Hoje, o blog tem 18 dias… Ainda é um bebê… E foi criado em um momento meio complicadinho da minha vida, eu havia acabado de perder meu emprego… Que pra falar a verdade era um estágio que havia chegado ao fim e eu torcendo pra ser efetivada, mas essa crise hein… (oi Sr. Presidente que acha que engana a gente!) Eu me formo agora em julho, quer dizer, a facul termina agora em julho, mas a formatura mesmo é somente em outubro, com colação e baile como manda o figurino… e nestes quase 4 anos do curso de Bacharel em Administração eu fiz apenas estágio… Hoje posso dizer com certeza que sei praticamente tudo de Administração… Eu nunca tive muita sorte pra emprego sabe? Eu era estagiária mas fazia trabalho de assistente, e ganhava como estagiária… Nunca nem me senti uma estagiária, mas era… Tudo isso serviu pra me dar uma puta experiência e eu indico o estágio… Acho bem válido… Porém, me vi quase formada e desempregada… Ha, sim o estágio tem uma parte ruim… As empresas vêem no seu currículo apenas estágio e a visão que vão ter de você, infelizmente não é das melhores… haja visto as piadas (idiotas) que vivem fazendo com estagiários… Com conhecimento de causa eu garanto, a coisa não funciona bem assim não… Enfim… ontém à noite recebi uma notícia muito bacana… Amanhã eu começo a trabalhar… Dia 25/03. Exatamente um mês depois do meu contrato de estágio ser fechado… Eu soube disso uma semana antes e  não fui mais, mas o contrato em si fechou no dia 25/02… Vou trabalhar na área administrativa de uma empresa que lida com representação comercial… Bem no centrão de Curitiba, na esquina da XVcom a Marechal… Enquanto eu ainda faço facul, meu horário será das 8 às 18 (a facul começa às 19), mas depois (se tudo dér certo), vou trabalhar das 9 às 19… Apesar que depois disso quero ver se faço uma pós ainda, mas isso é assunto pro futuro… Vou ficar fora de casa o dia todo, mas vou estar trabalhando e é isso que importa…

Aos leitores do meu humilde blog que torceram por mim, meu muito obrigada… Aos leitores e possíveis leitores que por ventura estejam passando pelo mesmo momento que eu passei; desempregados, procurando estágio, etc… não desanime… acredite em você e tenha fé em Deus que as coisas se encaminham…

Bjs e até a próxima…

Published in: on 24/03/2009 at 13:05  Comments (1)  
Tags: ,